Acesso Nosso Facebook

Notícias
Assembleia Geral dos servidores da UFCG PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Qua, 29 de Março de 2017 13:27

Vejam em PDF a convocação da

Assembleia Geral dos servidores da UFCG

 

 
Servidor é assaltado, espancado e quase chega a óbito, dentro da Universidade Federal de Campina Grande. PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Sex, 24 de Março de 2017 19:59

Nesta sexta feira 24/03, o Sr. José Eraldo Barros, servidor da Universidade Federal de Campina Grande e sócio do Sintesuf da UFCG, denunciou na sede do sindicato, que por volta das 12:00 mint. do dia 23/03, dois meliantes armados com revolveres invadiram sua sala no ginásio de esportes, no Campus da Universidade Federal em Bodocongó na cidade de Campina Grande-PB, os assaltantes levaram o celular e quase 300 reais da vítima, e deferiram vários golpes de coronhadas no pescoço e nuca do servidor ( foto anexa).

A vítima, procurou o sindicato e reivindicou providências a serem tomadas contra a UFCG, segundo o  servidor, a UFCG não prestou nenhuma assistência, não havendo nenhum contato do gabinete do Reitor  com o servidor ou dos responsáveis pela segurança da instituição.

Após ouvir a vítima, o servidor Eraldo, o presidente entrou em contato com a assessoria jurídica do  sindicato, para analisar quais medidas cabíveis devem ser tomadas contra a UFCG, já que houve omissão  por parte da instituição.

O presidente do sindicato, João Luís dos Santos, relatou que não é a primeira vez que ocorre assaltos na  instituição, “esse é mais um”, além daqueles que não são registrados e divulgados pela instituição Superior  de Ensino, o mesmo enfatizou que na semana anterior aconteceu outro caso, com uma servidora  terceirizada da UFCG, que teve sua moto tomada em um assalto, em frente a agência da caixa econômica  que fica dentro do campus da Universidade, mais uma vez não foram tomadas as devidas providências por  parte do Reitor e nem mesmo o fato foi divulgado.

 

Última atualização em Sex, 24 de Março de 2017 20:10
 
Paralisação Nacional 15 de Março PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Ter, 14 de Março de 2017 17:21

No dia 15 de Março de 2017, os trabalhadores técnico-administrativos em educação das Instituições Federais e Estaduais de Ensino Superior e   outras categorias estarão parando suas atividades,  contra as Reformas da Previdência e Trabalhista (PEC 287/16 e PL 6787/16), propostas pelo governo de Michel Temer.

O Sintesuf da UFCG também estará aderindo a  Mobilização Nacional dos servidores, que também está sendo apoiada pela Central dos Sindicatos Brasileiros-CSB.

Vejam em PDF a carta encaminhada ao reitor da Universidade Federal de Campina Grande, o Magnífico Reitor Dr. Vicemário Simões, comunicando da paralisação dos Técnicos administrativos da UFCG.

Campina Grande, 14 de Março de 2017

Última atualização em Ter, 14 de Março de 2017 17:55
 
URGENTE PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Dom, 12 de Março de 2017 20:53

A diretoria do Sintesuf da UFCG, convoca a todos os servidores a comparecerem a sede do sindicato nesta segunda- feira13/03 e terça  14/03, a partir das 9:00 min., para o ato de Abaixo - Assinados, que será encaminhado aos Deputados e Senadores do Estado da Paraíba , solicitando o posicionamento contrário a aprovação da PEC 287, da Previdência social, assim como a Adesão e Mobilização Nacional dos servidores dia 15/03.

Em seguida, este ato será comunicado a administração superior da UFCG .

Última atualização em Seg, 13 de Março de 2017 12:48
 
Temer endurece regra sobre direito de greve PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Ter, 07 de Março de 2017 18:42
O presidente Michel Temer redigiu um conjunto de sugestões para ser incorporado ao projeto do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) que regulamenta o direito de greve dos servidores públicos. A Coluna teve acesso ao texto. Temer define 19 categorias como prestadoras de serviços e atividades essenciais. Em caso de greve, elas terão de manter 80% dos servidores trabalhando. Na área de segurança pública, a exigência sobe para 90%. Sem legislação específica, as paralisações dos servidores seguem hoje a lei para trabalhadores da iniciativa privada.
O presidente trabalhou pessoalmente no texto. Ele incluiu entre os serviços essenciais as atividades de arrecadação e fiscalização de tributos; de inspeção agropecuária e sanitária, além de representações diplomáticas.


O Planalto não vai encaminhar suas sugestões em forma de projeto ao Congresso. O combinado é que o senador Romero Jucá (PMDB-RR) assuma a relatoria da proposição de Aloysio Nunes e inclua nela as sugestões do presidente
Veja os serviços considerados essenciais pela proposta do presidente Michel Temer:
São considerados serviços e atividades essenciais e inadiáveis da sociedade, quando executadas diretamente pela administração direta, autárquica, inclusive sob regime especial, e fundacional de qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios:
I – o atendimento ambulatorial de emergência e a assistência médico-hospitalar;
II – os serviços de distribuição de medicamentos pelo Sistema Único de Saúde;
III – a segurança pública, policiamento e o controle de fronteiras;
Última atualização em Ter, 07 de Março de 2017 18:46
 
"De jeito nenhum", diz relator sobre abrir mão da idade mínima na reforma da Previdência PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Ter, 07 de Março de 2017 18:34
O relator da proposta da reforma da Previdência, deputado federal Arthur Maia (PPS-BA), defendeu nesta segunda-feira (6) a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria.
“Não dá pra pensar em não ter idade mínima de 65 anos de jeito nenhum”, disse Maia, ao deixar o Ministério da Fazenda, em Brasília, após reunião com o ministro Henrique Meirelles.


O relator afirmou que, durante o encontro, apresentou ao ministro as demandas de parlamentares em relação à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016 e pediu que sejam feitas “contas” para analisar eventuais alterações no texto enviado pelo governo ao Congresso Nacional.
Segundo Maia, estão em discussão as regras de transição, o fim da aposentadoria especial para policiais, a cobrança de contribuição de trabalhadores rurais, o aumento da idade para receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a desvinculação do salário mínimo, além do acúmulo de aposentadoria e pensão.
O deputado voltou a defender um “aprofundamento melhor” das regras de transição. Para ele, a regra enviada para análise do Congresso é “muito abrupta”.
“É importante dizer que não estamos fazendo nada de novo. Quando se diz que não tem integralidade entre aposentadoria e o salário que o sujeito recebeu ao longo da vida, isso não foi criado agora. Foi criado com o fator previdenciário há mais de 15 anos. Isso existe no mundo inteiro”, acrescentou.
Última atualização em Ter, 07 de Março de 2017 18:36
 
Não há déficit da Previdência”, afirma desembargador do TRT-2 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Qua, 08 de Fevereiro de 2017 13:27

Desembargador do TRT da 2ª Região, professor titular de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da USP (Fadusp) e autor de 43 livros nas áreas de Direito do Trabalho e legislação trabalhista e previdenciária, Sergio Pinto Martins fala nesta entrevista sobre a “contraditória afirmação” de que existe déficit na Previdência brasileira.

Para ele, “o que existe é que, no curso do tempo, determinados benefícios foram criados, mas não há fonte de custeio específica”.

Última atualização em Qua, 08 de Fevereiro de 2017 13:57
 
FELIZ NATAL PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Qui, 22 de Dezembro de 2016 09:23

A todos os sócios do sintesuf/UFCG Um Feliz Natal com muita Luz divina

Última atualização em Qui, 22 de Dezembro de 2016 09:30
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 43

Enquete

Fotos

Quem está Online?

Nós temos 72 visitantes online

Links Úteis

Fasubra Sindical

CONDSEF

Artigos Relacionados

Convênio com o SINTESUF/INTERPB

SESC ParaíbaSEST SENAT